segunda-feira, 11 de outubro de 2010

PORTFÓLIO TCC- Técnico Estilismo e Moda- PARTE 2

PORTÓLIO CAP. I

LUIZ GONZAGA- A MÚSICA COMO EXPRESSÃO DO NORDESTE

 
(...) “Percebi que cantar as alegrias e as tristezas do homem na terra é também uma forma de ajudá-lo a conhecer seus problemas.” Luiz Gonzaga
 
Falar de Luiz Gonzaga é passar a entender a sua relação com a cultura, a sociedade e a política brasileira. Aponta, ainda, a importância da Música Popular Brasileira, com uma postura crítica da realidade- como possibilitadora da compreensão das etapas históricas e das situações sócio-regionais do país. Constatamos que Luiz Gonzaga e a sua obra refletem a sociedade e a cultura do nordeste brasileiro, pois, tanto a obra de arte quanto a sociedade são originadas na relação comum entre o indivíduo e seu meio natural. É constatado com base na seleção das músicas, o processo de divulgação da vasta cultura nordestina e dos problemas decorrentes da seca, vivenciada pelos habitantes desta região.

O processo de migração dos nordestinos para os grandes centros foi um dos fatores que incentivou Luiz Gonzaga a divulgar as manifestações culturais e musicais do nordeste.

É notável a relação homem/natureza e outros animais com o cotidiano da seca; músicas tais como Asa Branca e Baião da Garoa, verificamos que ambas expressam a associação de aves com o processo migratório a que está submetido o sertanejo, nesse sentido, no momento em que - inté mesmo a asa branca/Bateu asas do sertão- nada mais resta ao sertanejo a não ser o seu deslocamento para a “terra civilizada”, como única alternativa a sua sobrevivência. No entanto, essas mesmas aves podem simbolizar o movimento de reverso da migração. O retorno da asa branca para o Nordeste é sinal de que o sertanejo também deve regressar.

O próprio rei do baião, em entrevista realizada no ano de 1982, destacava a característica dilacerante, presente em seu repertório:

“Não é preciso que a gente fale em miséria, em morrer de fome. Eu sempre tive o cuidado de evitar essas coisas. É preciso que a gente fale do povo exaltando seu espírito, contando como ele vive nas suas horas de lazer, nas festas, nas suas alegrias e tristezas. Quando faço um protesto, chamo a atenção das autoridades para os problemas, para o descaso do poder público, mas quando falo do povo nordestino não posso deixar de dizer que ele é alegre, espirituoso, brincalhão. Eu sempre busquei exaltar o matuto, o caboclo nordestino pelo seu lado heróico. Nunca usei a miséria desvinculada da alegria.”


Revista Veja “Eu fiz o som do Nordeste” 21 de julho de 1982


[Fonte: Luiz Gonzaga- A música como expressão do Nordeste]

Um comentário:

  1. Belo texto, realmente Luiz Gonzaga é uma expressão cultural refinada, única, suas músicas proporcionam momentos de alegria, de paz, de harmonia para reflexões profundas e não deixa de lado o ativismo regional em seus versos simples.

    ResponderExcluir

Pesquisa personalizada